FIRE EMBLEM WARRIORS | Crítica (Nintendo Switch)

Um novo estilo de Fire Emblem!

90
Por Bruno Dores escritor/a em SOMOSGEEKS.PT
Um fanático por Nintendo, de nome "Nintendista", que procura mostrar ao mundo o lado mágico da empresa que o acompanhou...

Foi em 2014 que a Nintendo e Koei Tecmo, conhecida por famosas franquias como Dynasty Warriors, decidiram juntar-se e criar algo chamado de Hyrule Warriors, que foi o primeiro videojogo, para a Wii U, com temática de Zelda a ter um videojogo “Warriors”. Agora, mais uma vez, o acontecimento repetiu-se,mas desta vez, o tema é Fire Emblem, lançado para a New 3DS e Switch! Mas será que este tem o que é preciso para nos entreter?

Fire Emblem Warriors, é um daqueles videojogos que sem dúvida é para quem quer tirar stress e ficar stressado ao mesmo tempo. O facto de derrotares mais de 1000 inimigos em cada nível, bem como a necessidade de chegar à melhor estratégia para alcançar a vitória, são coisas que marcam bastante bem a natureza destes videojogos da serie “Warriors”.

A estória deste videojogo situa-se no reino de Aytolis, onde dois irmãos, o Rowan e a Lianna, juntamente com a sua Mãe e Darius, seu protector, vivem em harmonia. Até ao dia que tudo muda, quando portais se abrem do céu, transformando a luz em escuridão e trazendo monstros de outro mundo. Com o desenrolar da situação, o destino da Mãe dos dois irmãos não é o melhor, ficando Darius ao cuidar dos dois.

  NINTENDO LABO – TOY- CON 02: KIT ROBOT | Crítica

Ao longo da aventura, os irmãos vão-se aperceber que nem tudo está perdido. Pois encontrarão heróis que vieram de outros portais, e que os ajudarão no combate ao verdadeiro mal que reina a escuridão. Se jogas-te recentemente outros títulos de Fire Emblem, certamente irás reconhecer algumas caras familiares, e ao longo da aventura vais aperceber-te que, certos capítulos do videojogo, são algo semelhantes aos desses títulos que já jogaste. É muito giro e tal mas para quem nunca jogou, é capaz de ficar a apanhar do ar. Falando em enredo, uma palavra só vou resumi-lo: Fraco! Mesmo para fãs! Muita coisa, a certo ponto, envolve repetição, a nível que dá para se perceber de longe!

O modo de videojogo é muito semelhante ao dos outros. Tens um mapa onde tens vários fortes, em que o teu objectivo é dominar esses fortes ou por vezes é tentar eliminar/neutralizar o inimigos, utilizando as tuas capacidades estratégicas. Há ainda a possibilidade de-te unires com um aliado em batalha, ganhando um boost de poder e ainda poderás enviar comandos aos aliados, para que estes possam fazer determinadas acções no campo de batalha, tornando-se bastante úteis em muitos casos.

Aqui, há também o mesmo sistema de pedra, papel, tesoura pelo que as espadas vencem machados, machados vencem lanças e lanças vencem espadas. Porém ainda há outras determinantes que podem mudar todo o sistema, como arqueiros terem uma enorme vantagem sobre pegasus, entre outros factores.

Os tutorias são bastante informativos e detalhados, mas também em demasia! Pelo menos no início do videojogo, pelo que tive que ir logo às definições desactivar algumas dessas informações que já me estavam a pôr louco!

O modo de personalização aqui não está em falta, podendo aumentar de poder as minhas personagens e ainda ter a possibilidade de activar “crests”, que nos darão desde novos combos a ter mais ataques especiais e defesa.

  DANMAKU UNLIMITED 3 | Crítica

Para além do modo Story (Estória) ainda há um outro modo, o modo History (História), em que aqui é que irás perder imenso tempo. Este modo usará mapas ao estilo dos títulos presentes de Fire Emblem, em que terás de lutar contra muitos inimigos, de maneiras diferentes do normal como por exemplo derrotar X número de inimigos num dado limite de tempo. Há muito para fazer aqui neste modo e as recompensas são bastante boas!

Em termos de performance, o videojogo corre a 1080p a 30 frames por segundo, com algumas quedas aqui e ali, contando ainda com uma opção de performance, o que baixa a resolução para 720p mas fará o videojogo ganhar 60 frames por segundo. Ao ter experimentado este modo notei que tudo parecia fluído, dando até impressão da rapidez com que estava a correr.

Como no Hyrule Warriors, há possibilidade de jogar com mais outra pessoa, na mesma consola, podendo mesmo usar só os dois joycons para usufruir de uma boa tarde em companhia. Mas mesmo assim prefiro sempre usar outro comando completo, por questões ergonómicas.

A música envolve uma espécie de remix de alguns videojogos da franquia, porém não me aquecem nem me arrefece mas também não vou dizer que são más! Apenas gostava que fossem um pouco mais trabalhadas. E em termos de vozes? Oh meu Deus!, não gosto mesmo nada das vozes em Inglês, poucas fazem sentido serem dobradas e o resto é mesmo à americana. Ainda bem que foi lançado um pacote de vozes em Japonês, que é bem melhor e já não vou voltar atrás! Porém os efeitos sonoros são exactamente iguais aos dos videojogos recentes da franquia, o que é muito bom e adapta-se perfeitamente ao tema do videojogo sem o alienar.

  NINTENDO LABO – TOY-CON 01: VARIETY KIT | Crítica

Resta-me só falar de uma última coisa, DLCs. Fire Emblem Warrirors já tem disponível na Eshop um season pass, no valor de 20€, que dará acesso aos 3 próximos DLCs que vão sair  no futuro. Estes DLCs incluirão mais personagens e mais capítulos do videojogo e ainda, se comprares este season pass, receberás imediatamente um vestido de noiva para uma das tuas personagens. Em resumo, acho que é um preço que, na minha opinião é aceitável, porém, gostava de deixar nota de que não sou muito apologista deste tipo de DLCs.

Com isto acho que Fire Emblem Warriors está numa boa colocação para quem é fã dos títulos. E se não fores fã, bem… podes investir e jogar na mesma, mas mais pela experiência do videojogo e não pelo seu enredo.

Achas que a Nintendo deverá continuar a lançar títulos de “Warriors”?

0
ADOROADORO
0
OMGOMG
0
VOMITEI-ME TODOVOMITEI-ME TODO
0
YayYay
0
TRISTETRISTE
0
MEHMEH
0
NOPENOPE
0
IRRITADOIRRITADO
Voted Thanks!
AVISO LEGAL: A opinião expressa nesta publicação é da única responsabilidade do seu autor e não representa a do Cubo Geek. Esta publicação foi submetida de forma voluntária e só depois do seu autor concordar com o nosso Código de Conduta. O Cubo Geek eliminará as contas dos autores que de forma deliberada cometam plágio, incentivem à pirataria, e infrinjam direitos de autor. Pedidos de remoção de conteúdo protegido por direitos de autor devem ser endereçados ao Cubo Geek através dos contactos.
COMENTÁRIOS
Este espaço é disponibilizado para comentários sobre o tema apresentado nesta publicação. Respeita a opinião dos outros e mantém a discussão saudável.
Os comentários são moderados de acordo com as Regras da Comunidade.