FLINTHOOK | Crítica

Prepara-te para ficares atracado nesta aventura!

24
Bruno Dores
Por Bruno Dores escritor/a em SOMOSGEEKS.PT
Um fanático por Nintendo, de nome "Nintendista", que procura mostrar ao mundo o lado mágico da empresa que o acompanhou...

Flinthook é um videojogo desenvolvido e distribuído pela Tributegames. Este videojogo já está presente desde Abril do ano passado em várias plataformas, mas agora veio juntar-se á família Nintendo Switch. Terá este videojogo potencial para brilhar na consola híbrida? Vamos descobrir já de seguida!

  RAGING JUSTICE | Novo Trailer Revela Data De Lançamento E Imensas Armas!

O videojogo leva-te a um mundo onde todos viajam pela galáxia à procura de riquezas e tesouros. Porém um malvado caçador de tesouros decide criar um plano, ameaçando todo o cosmos. É aí que Flinthook, um ser semelhante a um fantasma, decide impedir os planos maléficos do caçador de tesouros e salvar o que resta da sua tribo.

O objectivo do videojogo é bastante simples. Tens de assalta navios espaciais, enquanto andas à procura de Ghost Gems para alimentares o teu Goo-monster-compass. Cada navio contém várias salas que são geradas aleatoriamente. Algumas contém tesouros, outras um vendedor de mercadorias, outras até inimigos. Ao alimentar o Goo-monster-compass com Ghost Gems suficientes este revelará o paradeiro do Boss do videojogo. Ao conseguires derrotá-lo, tens acesso a mais um mapa para procurares o próximo Boss. Caso percas alguma vez, perdes as Ghost Gems todas, bem como o dinheiro que possuís na altura, pelo que terás de repetir tudo!

A mecânica principal do videojogo é a utilização da âncora para movimentares-te com rapidez e fluidamente dentro das salas, evitando obstáculos. Em ajuda, um cinto, o Chronobelt, permite-te abrandar o tempo por alguns segundos, tempo suficiente para conseguires evitar situações delicadas. Isto tudo a acompanhar a arma de tiros de plasma que Flinthook leva sempre com ele. É também possível ganhares armas secundárias durante as partidas, como granadas ou itens que façam parar os inimigos temporariamente. Mas essas só poderão ser utilizadas uma vez, sendo que deves ponderar bem quando é que deverás utilizá-la.

  SHADOW BUG | Crítica

Outra mecânica em Flinthook são as habilidades equipadas, conhecidas como Perks. Estas Perks dão melhorias ao nível das armas, da vida, de experiência recebida e entre outras. Porém, o número de Perks que podes equipar está limitado ao número de slots que Flinthook possuí. No entanto ao longo do videojogo podes comprar mais slots no mercado negro para equipar as Perks que precisas.

No menú do mercado negro é onde se pode adquirir desde slots, Perks e até itens para aumentar o teu máximo de vida (HP). Mas atenção, neste mercado só é possível comprar coisas com gems e não moedas de ouro. Quanto mais avançares no videojogo mais coisas estarão disponíveis para comprares.

Se por algum motivo achares que o videojogo está a ser fácil, podes ir aos desafios diários e semanais, onde muitos prémios estarão à tua espera. Uma óptima adição para aqueles que procuram sempre mais neste videojogo para além do modo normal.

Com tudo isto, ainda há imensas relíquias e itens que contam mais sobre o mundo de Flinthook que existem escondidas pelos navios espaciais. Portanto o videojogo não será algo que consigas completar em poucas horas.

  BURNOUT PARADISE REMASTERED | O Videojogo Já Tem Data De Lançamento! Sabe De Tudo Aqui!

Tanto o ambiente pixel art como a música estão muito boas. Desde a própria introdução cinemática do videojogo até às animações das personagens e objectos, é notório o empenho dado pelos developers do videojogo. A música, memorável, envolve-se muito bem com este mundo retro, levado até ao nosso presente.

Flinthook é daqueles videojogos que não te fará repetir o mesmo nível sempre que perderes. Em vez disso dá-te sempre um esquema diferente de níveis que dificilmente te  aborrecerá. Cria aquela necessidade de melhorares na personagem com os upgrades disponíveis e voltares a tentar até conseguires a vitória.

Flinthook está disponível para a Xbox One, Nintendo Switch, PlayStation 4 e Steam, em formato digital.

Achas que os videojogos pixel art poderão ser tão agradáveis de se jogar como os mais graficamente avançados?

AVISO LEGAL: A opinião expressa nesta publicação é da única responsabilidade do seu autor e não representa a do Cubo Geek. Esta publicação foi submetida de forma voluntária e só depois do seu autor concordar com o nosso Código de Conduta. O Cubo Geek eliminará as contas dos autores que de forma deliberada cometam plágio, incentivem à pirataria, e infrinjam direitos de autor. Pedidos de remoção de conteúdo protegido por direitos de autor devem ser endereçados ao Cubo Geek através dos contactos.
COMENTÁRIOS
Este espaço é disponibilizado para comentários sobre o tema apresentado nesta publicação. Respeita a opinião dos outros e mantém a discussão saudável.
Os comentários são moderados de acordo com as Regras da Comunidade.