HISTÓRIAS DE UM PÍXEL | Dentro De Outras Histórias de Um Píxel

Começamos o ano com a derradeira viagem ao passado!

47
Por João Teotónio escritor/a em SOMOSGEEKS.PT
Sou um mago vermelho da cromice, com pontos alocados principalmente nos videojogos. Adoro o ar livre e esticar as pernas.

Na rubrica “História de um Pixel” do Cubo Geek já revisitámos inúmeros videojogos antigos… Uns que fizeram parte da tua infância, outros são pérolas escondidas do passado que estamos a descobrir pela primeira vez. Aqui tentamos sempre viajar para trás, onde nos sentávamos com comando na mão, naqueles tempos sem preocupações (e sem internet) e jogávamos sem pensar em mais nada. E não há outro videojogo que representa melhor essa altura das nossas vidas que Retro Game Challange para a Nintendo DS.

A origem desta peça de software está num programa de televisão japonês chamado GameCenter CX, que começou em 2003 e ainda está hoje a decorrer. Aqui o comediante Shinya Arino joga vários videojogos de diferentes eras com o objectivo de passar um desafio proposto no episódio (normalmente ver o melhor fim). As suas peripécias dão origem a muitas gargalhadas, devido a sua falta de jeito e insistência em fazer as coisas até ao fim.

Incluído na programação também existem segmentos onde Arino visita vários salões de videojogos pelo país para jogar nas arcadas, entrevistar várias personalidades da industria e ainda outros onde ele fala com diversos coleccionadores e outros hobbistas. É um programa excelente para todos aqueles que gostam do meio e pode-se dizer sem duvida que influenciou alguns dos Let’s Play e streams actuais, directamente ou indirectamente.

Shinya Arino em GameCenter CX (Também conhecido como Retro Game Master)

O Retro Game Challange foi o ú1nico videojogo derivado deste show que saiu oficialmente em inglês. Aqui o nosso avatar é transportado para o passado quando Arino era apenas uma criança nos anos 80’ e temos de completar vários desafios para podermos voltar ao presente… Um pouco a ver com o que acontece no seu programa de televisão. Esta demanda é baseada nos videojogos (dentro da história) que o futuro comediante vai comprando para a sua “quase” Nintendo Famicom de 8-bit (tem um pouco de Sega Mark III lá misturado) à medida que nós vamos passando a aventura. Famicom? Mark III? Ah! São as consolas japonesas que de certa forma são equivalentes as nossas Nintendo Entertainment System e Sega Master System.

Todas estas disquetes virtuais foram criadas originalmente para o Retro Game Challange, mas são algo que parecem mesmo ter sido lançadas na NES, com o mesmo tipo de qualidade e tudo! E existe uma boa variedade de géneros: shooters de naves, corrida, plataforma… Até incluí um pequeno RPG e um pequeno Metroidvania! Os mais atentos reparam logo que no fundo são clones de videojogos existentes com pequenos twists, tipo Gallaga, Mega Man, Ghosts & Goblins, Ninja Gaiden, Dragon Quest, etc… Depois de passarmos os desafios do respectivo videojogo, temos a liberdade total para os jogar sem restrições… Ainda bem porque são realmente experiências muito sólidas.

Acompanhando com os cartuchos vem os velhinhos manuais que podemos consultar a qualquer altura! Estes mostram as gravuras das personagens dos mini-videojogos e as suas histórias, os controlos e outro tipo de informação básica para jogar… Se estas familiarizado com os manuais da Virtual Console da Nintendo é tal e qual a mesma coisa, mas um pouco mais fidedigno ao que se encontraria nas caixas dos videojogos de Famicom em papel.

Arino também vai comprando revistas de videojogos ao longo do tempo, que nos dão códigos de batota, segredos e outro tipo de ajudas que podem dar jeito para completar a nossa demanda. Para ajudar na atmosfera as revistas também incluem entrevistas falsas com os supostos estúdios de videojogos, “criticas”, “cartas dos leitores” e mais importante os previews de videojogos que vão sair (por outras palavras os videojogos que irás desbloquear uns desafios mais tarde). Arino também tem várias conversas onde se fala sobre os videojogos, um pouco para fazer lembrar as palhaçadas que falávamos nos tempos de escola.

Até agora nunca vi melhor experiência que destilasse a nostalgia de forma tão fidedigna do que era realmente viver nestes tempos do gamming… Dai ter escolhido Retro Game Challange desta vez para começarmos 2018 em força! Se tens mesmo saudades desta época é mesmo uma experiência imperdível. Ou em alternativa joga a segunda entrada que só saiu no Japão, se souberes o que tiveres a fazer…

Já conhecias as desventuras do Arino?

0
ADOROADORO
0
OMGOMG
0
VOMITEI-ME TODOVOMITEI-ME TODO
0
YayYay
0
TRISTETRISTE
0
MEHMEH
0
IRRITADOIRRITADO
Voted Thanks!
AVISO LEGAL: A opinião expressa neste artigo é da única responsabilidade do seu autor e não representa a do Grupo Cubo Geek. Este artigo foi publicado de forma voluntária usando a plataforma Somos Geeks.
COMENTÁRIOS
Este espaço é disponibilizado para comentários sobre o tema apresentado nesta publicação. Respeita a opinião dos outros e mantém a discussão saudável.
Os comentários são moderados de acordo com as Regras da Comunidade.