STAR FOX 2 | Primeiras Impressões

Sonho tornado realidade.

96
Por João Teotónio escritor/a em SOMOSGEEKS.PT
Sou um mago vermelho da cromice, com pontos alocados principalmente nos videojogos. Adoro o ar livre e esticar as pernas.

Na Super Nintendo temos o típico videojogo de 16-bit em duas dimensões… E temos Starwing. Conhecido por Star Fox no estrangeiro, este foi o primeiro de uma das franquias mais famosas da Nintendo. Starwing era algo que parecia saído do mundo das arcadas, um videojogo de batalhas espaciais em 3D.

Algo que parecia impossível de se fazer na SNES! Uh… Bem… Era mesmo impossível, o cartucho tinha um chip extra chamado Super FX que permitia tal feito. É fácil de perceber porque é que este tipo de género é popular, quem é que não quer viver aqueles momentos de Star Wars em que Luke e o resto da aliança rebelde ataca a Estrela da Morte?

No fim da vida desta consola foi produzida uma sequela ao Starwing chamada de forma muito descritiva e nada surpreendente, Star Fox 2. Esta iteração ficou praticamente acabada mas foi cancelada a favor de uma entrada na consola seguinte novinha em folha, a Nintendo 64. Este videojogo  chamava-se de forma muito descritiva e nada surpreendente, Star Fox 64.

Durante muitos anos achei que este videojogo nunca iria ver a luz do dia como um produto comercial da Nintendo e achava uma pena algo assim ficar perdido no tempo. Quando a versão inglesa do primeiro videojogo da série MOTHER, que foi cancelada em circunstancias parecidas, foi lançada na WiiU com o nome EarthBound Begginings, ganhei alguma esperança. E não é que incluído na nova SNES MINI finalmente vamos poder jogar Star Fox 2 pela primeira vez? Às vezes o impossível acontece

O Cubo Geek foi à Nintendo para experimentar a nova consola da companhia e aproveitámos para jogar Star Fox 2. Ao contrario de Star Fox 64 que faz reboot à história original, a sequela da Super continua directamente a história do original. Andross, que virou cyborg, está de volta e quer vingança. Star Fox mais uma vez tem que defender o sistema de Lylat contra as forças deste símio maquiavélico.

Na 1ª entrada jogávamos com Fox McCloud, no novo videojogo podemos agora escolher jogar com os outros companheiros de Fox, mais duas novas raparigas chamadas Miyu e Fay. Cada par de personagens tem um tipo de nave diferente com as suas características próprias.

Depois de escolher o piloto principal e o parceiro, podemos começar a navegar por Lylat. No original toda acção passava-se em níveis sequenciais, aqui é nos dado um mapa bidimensional com as várias bases planetárias e forças de Andross aqui representadas. Com a opção de teletransportar a nave mãe para um planeta desocupado, o nosso objectivo é travar os vários misseis e naves de chegarem ao planeta de Corneria.

Depois de abranger o inimigo a acção passa para uma pequena missão em 3D com um objectivo particular. Não podemos demorar muito porque as restantes forças continuam a sua viagem para atacar Corneria! Na partida que o Cubo Geek fez, lutámos com um membro da Star Wolf, o Leon, na primeira pessoa. A intenção, presumo eu, é dar a ilusão que estamos nós mesmos dentro do cockpit. Surpreendeu-me ver esta malta que aparece nas sequelas já presente num videojogo tão antigo.

Depois disso fomos atacar um cargueiro inimigo. No seu interior jogamos na 3ª pessoa e podemos alternar entre o modo de nave que é mais rápido e o modo terrestre onde podemos andar mais facilmente e com calma. Depois de atacar vários robôs, chegamos ao núcleo de energia do cargueiro. A sua destruição aniquila esta estrutura voadora e impede esta de conseguir lançar mais forças inimigas em direcção ao planeta capital.

As missões são curtas e feitas na ordem que tu quiseres. Isto dá uma estrutura ao videojogo completamente diferente do Star Fox típico que pode afastar aqueles mais puristas. E a maior parte das características gerais do videojogo já foram melhoradas de várias formas nos anos seguintes em que a franquia continuou a lançar novas entradas com a tecnologia que existia na altura.

Mas eu gostei desta experiência que foi muito única e deu-me muito a ideia que isto assim dá muito a vontade ao jogador de repetir o videojogo várias vezes após a sua conclusão. E alem disso complementa bem o Starwing que está incluído na mesma consola. Mal posso esperar para jogar a experiência completa!

Star Fox 2 vai estar disponível no dia 29 de Setembro deste ano na Nintendo Classic Mini: Super Nintendo Entertaiment System.

Queres jogar Star Fox 2?

1
OMGOMG
0
ADOROADORO
0
VOMITEI-ME TODOVOMITEI-ME TODO
0
YayYay
0
TRISTETRISTE
0
MEHMEH
0
IRRITADOIRRITADO
Voted Thanks!
AVISO LEGAL: A opinião expressa neste artigo é da única responsabilidade do seu autor e não representa a do Grupo Cubo Geek. Este artigo foi publicado de forma voluntária usando a plataforma Somos Geeks.
COMENTÁRIOS
Este espaço é disponibilizado para comentários sobre o tema apresentado nesta publicação. Respeita a opinião dos outros e mantém a discussão saudável.
Os comentários são moderados de acordo com as Regras da Comunidade.