Wah! Está na hora de termos mais Wario nas nossas vidas, o antagonista de Mario Land 2 que teve direito a duas séries principais sobre a sua alçada. Uma delas é a série de videojogos de plataformas associadas ao nome Wario Land, que normalmente envolve inimigos e mecânicas demasiado estranhas para incluir no mundo de Mario. A outra é a franquia focada em vários tipos de mini-jogos denominada de Warioware.

Os videojogos de Warioware para quem desconhece estão por norma divididos por níveis, cada um com a sua temática, onde o jogador tem de passar vários mini-jogos de curta duração (de 5 a 10 segundos) de forma sequencial. São necessárias reacções rápidas para completar estes micro-jogos, que por norma são muito estranhos e extremamente hilariantes. A equipa por detrás de Warioware é a mesma do Rhythm Heaven, se estás familiarizado com estes videojogos de ritmo já tens uma vaga ideia que género de peripécias te esperam.

A entrada mais recente, Warioware Gold para a Nintendo 3DS, é um remix dos melhores micro-jogos de toda a série com uns quantos novos à mistura. Este pacote é emoldurado com uma nova história e bem recheado com novos extras que qualquer fã do nosso bem-amado explorador horripilante e dos seus “amigos” vai adorar.

Além dos típicos temas dos micro-jogos como desporto, fantasia e “Nintendo” dos videojogos anteriores, agora os níveis estão divididos em 3 categorias diferentes. “Mash” que foca no uso de botões da consola, “Twist” que usa o giroscópio da consola com micro-jogos estilo Warioware Twisted! e Smooth Moves, e por fim, “Touch” que usa o ecrã táctcil com os micro-jogos típicos do Warioware Touched!.

A partir da segunda parte do videojogo estes conceitos ainda são misturados e complementados com outras mecânicas para assegurar que está sempre um desafio há espera. Alguns dos modos desbloqueáveis no fim desta parte combinam bem com a estrutura do videojogo. Por exemplo, há um modo onde o Wario faz todas as manhas possíveis para te atrapalhar enquanto jogas. Outro que estás sobre um tempo limite que vai sempre aumentando de cada vez que passas um micro-jogo. O famoso Gamer onde 9-Volt tem de jogar as escondidas da mãe durante a noite também está incluído. São extras óptimos para aqueles que querem tirar mais partido desta série.

Já que estamos nos tópicos dos extras, incluído no Gold está a típica caixa de “brinquedos” da série com carradas de brindes incluídos. Tem desbloqueáveis que vão do inútil como telefones para falar com residentes de Diamond City a coisas mais interessantes como o Game & Watch do Manhole, Pyoro ou o novo mini-jogo focado na Ashley. Estes agora são oferecidos de forma aleatória através de uma máquina de cápsulas onde gastamos as moedas que ganhamos durante o decorrer do videojogo. Desta maneira o conteúdo não está bloqueado em relação a perícia do jogador, mas quem tem mais jeito consegue mesmo assim arranjar as coisas mais depressa.

As cutsceens na qual a história do videojogo é apresentada agora são completamente vocalizadas. Ao início estava um pouco apreensivo, normalmente neste tipo de videojogo mais leve onde o humor tem grande foco as dobragens em inglês são normalmente feitas às três pancadas. Mas felizmente estava enganado, as vozes fazem sobressair bem as características mais amadas do elenco e é uma enorme delícia ver Charles Martinet a demonstrar todo o seu talento quando não está limitado a fazer apenas grunhidos para saltos e a dizer slogans gastos. E se por alguma razão inacreditável a tua opinião não for a mesma, podes tu próprio fazer as gravações utilizando o microfone da consola.

Depois de um videojogo que foi partido em dois sem grande razão para além de pura ganância, o Warioware DIY e a colecção medíocre de mini-jogos que foi o Game & Wario, é bom ver finalmente um produto competente que tira partido das características únicas da franquia e da velhinha 3DS. Características que já não estão presentes na consola mais recente.

Warioware Gold já está disponível para Nintendo 3DS.

 

Qual é o teu grupo de micro-jogos favorito?